Últimas Notícias

 

Você, papai ou mamãe, decide dar aquele passeio com seu filho e de repente, aquele cheirinho característico... Brincadeira a parte, quando saímos com crianças, muitas vezes precisamos de um lugar adequado para limpá-las e trocá-las quando fazem suas necessidades, seja numa padaria, restaurante, mercado, shopping, rodoviária, enfim, em qualquer lugar.

Os banheiros públicos dificilmente oferecem fraldários, e quando oferecem, isso acontece apenas no banheiro feminino. E hoje em dia, essa é uma realidade que quase todos nós enfrentamos na rotina paterna.

 

LEI FRALDARIO

 

Por isso criei a Lei 3034/2018, sancionada e publicada no Boletim Municipal 1008 de 18 de outubro, que obriga a construção de fraldários ou adaptação de fraldários acessíveis aos banheiros franqueados ao público, tanto masculinos, quanto femininos em estabelecimentos comercias de grande circulação, centros comerciais e estabelecimentos similares no município de Barra do Piraí. Neste caso,  shopping centers, supermercados, rodoviárias, centro de eventos e os banheiros públicos instalados em áreas públicas, como por exemplo, praças e aparelhos de uso coletivo, como parques e congêneres deverão se enquadrar e fornecer ou um fraldário unissex, ou adaptar estruturas de fraldário tanto nos banheiros femininos quanto nos masculinos.

A lei, que entrou em vigor no dia xx de outubro dá a centros comercias e estabelecimentos similares o prazo de 6 (seis) meses para adaptar as suas instalações.

Essa Lei, além de dar um espaço adequado para que mamães “troquem” suas crianças, visa evitar o constrangimento e dificuldades enfrentadas por nós, papais que precisamos por vezes, usar o fraldário do banheiro feminino ou improvisar a limpeza e troca das fraldas em locais inadequados.

 

Todas as semanas eu recebo em meu gabinete e através do Gabinete Virtual, diversas reclamações sobre a falta de iluminação pública nas ruas da cidade. E é verdade! Ando por todo o município e vejo a escuridão que nossas ruas se encontram.

Não é possível que passados praticamente dois anos de governo, a atual administração não consiga manter um estoque de lâmpadas para atender nossa cidade. Não dá pra dizer que é culpa dos prefeitos anteriores! Isso só tem um nome: falta de planejamento e organização.

 

44402446 335309827033671 5700969890257567744 n

Somente nesta quinta-feira, 18 de outubro, foram protocolados por mim cinco ofícios solicitando a substituição de lâmpadas queimadas e já tenho outros para protocolar na sexta-feira.

Por quanto tempo esta situação vai continuar? Até quando os funcionários da elétrica, que tentam com muito esforço manter a qualidade do serviço e merecem nosso respeito e o respeito do poder público, dando condições de serviço a eles.

 

O abastecimento de água está bom para vocês? Para os moradores da Rua 7, no bairro Parque Santana, não.

Todas as semanas é a mesma reclamação: dias e dias sem água. Uma das críticas mais comuns que ouço pela cidade em minhas caminhadas pelos bairros e distritos é sobre sujeira nas ruas e falta de água. Alô, prefeito, água é saúde.

Atenda minha Indicação 1142/2018 e forneça um abastecimento de água tratada digno aos moradores da Rua 7.

 Século 21 e sem uma gota de água nas torneiras? Não é possível!

11.10.18. IDC. AGUA TRATADA RUA 7 PQ SANTANA 1

 

A oposição não atrapalha, na verdade, ela ajuda. O Beco do Coló, no Chalezinho há muito tempo não tem abastecimento de água tratada para seus moradores.

Tá na hora de dar mais atenção aos barrenses e menos atenção às propagandas.

 

11.10.18. IDC. AGUA TRATADA BECO DO COLO CHALEZINHO 1

 

Na sessão desta quinta-feira, 11, apresentei a Indicação 1141/2018 que exige providências por parte da Secretaria de Água e Esgoto para solucionar este problema. Estas famílias não podem mais ficar sem um abastecimento adequado de água tratada.

Sempre repito esta frase: Meu compromisso não é com políticos e sim, com o povo de Barra do Piraí.

#SouBarrense

 

 

Nesta terça-feira, 9, durante a Sessão Plenária da Câmara Municipal, dei entrada no Requerimento 073/2018 que cobra informações da prefeitura a respeito da intervenção realizada na Cruz Vermelha.

Estas informações são necessárias para podermos acompanhar e fiscalizar os gastos do dinheiro público na unidade de saúde e entendermos melhor o que de fato acontece, garantindo que o erário seja respeitado. Não podemos deixar que aconteça o que aconteceu na Santa Casa, onde diversos gastos foram feitos, porém, não equacionaram a dívida do hospital.

É preciso compromisso com o futuro da cidade e não com a obtenção de votos. O que enxergo é que a prefeitura aumentou as despesas dos hospitais, como a Santa Casa e depois, ao devolver, criou uma situação de caos para a sequência da administração da unidade.

Vou me certificar que isso não aconteça com a Cruz Vermelha e com o Maria de Nazaré!

ProcureAqui

MaisLidas

Facebook